Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Saber Partilhar.

Desde que me lembro de mim, quem me lembro de saber dividir, partilhar. Apesar de eu ter sido filha única durante muito tempo - tenho 15 anos de diferença do meu irmão - e de ser uma esquisitinha (que ainda sou!) com os meus copos, pratos e talheres pois ninguém os podia usar a não ser eu, sempre soube o significado de partilha.

 

A minha mãe sempre teve o gosto, o prazer de quando via uma novidade, trazer para casa. Um bolinho, um chocolate, uma fruta, qualquer coisa que seja nova, ela gosta de comprar para trazer para casa e provarmos. E o mesmo se passa comigo: se vejo alguma coisa diferente, gosto de trazer para casa. Ou até mesmo se faço algo diferente na minha casa, gosto de trazer para a minha mãe e mandar para a minha sogra.

É assim que sou e que aprendi a ser: se tenho alguma "novidade", não a como, por exemplo, sem a dividir com o N. ou com o meu irmão. Pra mim é impensável usufruir daquele pequeno prazer sem o partilhar com alguém.

 

Imaginemos a situação em que eu comprava um chocolate novo que tinha saído no mercado. Jamais seria capaz de o "engolir" todo sem repartir com os outros. Assim como, se fosse o meu irmão ou o N. a comprá-lo, comer tudo sem conhecimento e repartir com eles. Já pensaram a frustração que é andarmos o dia todo a pensar num pedacinho daquele chocolate, chegarmos a casa e ele ter sido comido integralmente por alguém sem nossa "autorização"? 

 

Chamem-me comichosa, esquisitinha ou o que quiserem, mas este tipo de atitudes não faz parte da minha educação e nem da minha "prática social". Quem tem este tipo de atitudes é egoista, só pensa no seu próprio umbigo e não respeita os outros.

Isto acontece com pequenos nadas alimentares mas reportemo-nos ao tempo dos nossos pais em que uma sardinha tinha que dar para alguns dez. Como é, também comiam a sardinha toda e os outros passavam fome? O princípio é o mesmo embora os tempos sejam outros. Por isso, quem não sabe repartir, que pense duas vezes antes de engolir tudo sozinho. Amanhã pode estar a passar fome e vai gostar que alguém partilhe consigo uma côdea de pão.

 

É só uma opinião minha.